Copy
Betroka, 06 de setembro 2016
Não consegue visualizar esta mensagem? Cilque aqui

“…Moisés os consagrou, e eles lavaram suas vestes….” (Ex 19:14)
O quão limpo devemos estar para ser aceitos por Deus? Foi essa a pergunta feita a um muçulmano, enquanto ele lavava mãos, pés e cabeça, para poder estar limpo na presença de Deus. 

Em Êxodos 19:14, o povo é convocado por Deus para achegar-se ao monte Sinai, onde a aliança sintática seria estabelecida. Contudo, os Israelitas, mesmo após se lavarem e se purificarem, não puderam se aproximar do monte onde Deus se manifestaria. O Senhor os advertiu para que não se aproximassem e fossem mortos. Por quê?

Porque, por mais que tentemos, por mais sinceros que sejamos em nossos esforços, para  nos apresentarmos   limpos, nunca conseguiremos atingir a pureza ,que Deus requer para sermos aceitos, ou nos aproximarmos  de Sua Santa presença. 

Todos nossos esforços, no final, serão inúteis e nos condenarão.
 Não somos, nem nunca seremos aceitos por Deus por nossos próprios esforços. O sangue de touros e de bodes, nunca puderam purificar a consciência dos ofertantes, segundo a Carta  aos Hebreus. Nem mesmo o cumprimento da Lei nos fará aceitos por Deus. Alias, como diz Paulo, a Lei nos serve  de aio para nos conduzir a Cristo. Mesmo que aparentemente estejamos limpos por fora, nossa consciência continua impura, precisando ser redimida e transformada. 

Não nos resta alternativa. Paulo disse em Romanos 7 “..miserável homem que sou quem me livrará do corpo dessa morte?…” e continua: “…graças a Deus por Jesus Cristo nosso Senhor…”.

Somos aceitos por Deus unicamente por causa do perfeito sacrifício de Jesus. Apenas o sangue de Jesus, oferecido voluntariamente e sem pecado  “… nos purifica de todo o pecado…”, Somente esse sacrifício pode transformar nossos corações e sermos aceitos por Deus. Na passagem do jovem rico, Jesus afirmou ser impossível aos homens o serem salvos (aceitos). E olha que o rapaz tinha um curriculum, quase impecável.

Irmãos, Ele é a nossa única Esperança. Permaneçamos firmes e nunca nos afastemos de “…tão grande salvação…”. 

Contudo, milhares não sabem disso. O que temos feito para que esses, que não ouviram de tão grande salvação possam ouvir? Espalhemos essa grande notícia a todos. Jesus já cumpriu tudo para que sejamos aceitos por Deus. Pelo seu próprio sangue.


     
       
 
MINISTÉRIO COM CRIANÇAS
 
Jana tem  se dedicado ao trabalho com crianças, junto com Narindra, uma moça Malagasy que se prontificou em ajudar-nos. Com a graça do Senhor, o trabalho está indo muito bem. Começamos contando as histórias da Bíblia de forma cronológica ;assim  elas  podem entender de fato a necessidade da vinda do Messias, Jesus.
Desde que o  começamos, o número de crianças que estão freqüentando  tem crescido.
O trabalho é feito em nossa casa, aos sábados, e na Vila da Balafrera ,às quartas à tarde. Aos sábados, são quase 60 crianças, na média; Nas quartas, são 40, na média. Algumas são da Etnia Bara e outras possuem parentes com as raízes no Povo Bara. Nossa esperança é que elas possam compartilhar das histórias em casa com seus pais e assim, também semearem o Evangelho.
Nosso tempo com elas é dividido em: Brincar ( compramos brinquedos para que elas briguem); louvor e história. Oramos e servimos um lanche - Imaginem que o que elas mais gostam é Batata-Doce. Cana-De-Açúcar também é um sucesso.
Não deixe de orar por essas crianças. Elas podem ser os próximos missionários, evangelistas, pastores para o seu próprio povo.
 
   


MINISTÉRIO NA RÁDIO
 
Você costuma ouvir Radio? Qual foi a última vez que você o ligou? Pois é ! Entre o povo Bara é quase que “cultural” ouvir radio. Quem vive nas vilas mais afastadas é a única forma de obter informações. 
Muito embora eles não tenham acesso a eletricidade, não foram esquecidos pela tecnologia. Mini-Painéis solares, vindo da China são uma grande sensação. Dificilmente, quem  tem um radio, não tem um painel solar para recarregá-lo, o que faz jus a um programa de Radio na língua Bara.
Temos transmitido então as histórias do Velho Testamento, assim como o Evangelho de Lucas na língua Bara.
 
Que o Senhor use esse programa para alcançar muitas vidas.



  

AGRICULTURA À MANEIRA DE DEUS
 
Quem foi que disse que não podemos usar nossas profissões na obra do Senhor?
Sempre me questionava, como poderia usar a agronomia na obra missionária. 
Bom, dia 30 realizamos o I Encontro de Agricultura e Missões. O tema foi: Agricultura a Maneira de Deus: Compreendendo a missão de Deus e usando a Agricultura a Maneira de Deus como ferramenta para aumentar a produtividade das lavouras e evangelizar o povo Bara.
Tivemos trinta  Evangelistas de diversas vilas próximas a Betroka. Muitos deles trabalham com o povo Bara. Foi um momento muito especial de crescimento, aprendizado e comunhão com esses irmãos da Igreja Luterana. 
Preparamos um campo experimental ,onde eles puderam ver, na prática ,os benefícios que a Palhada deixada no solo ( plantio direto) tem, em contraste com as queimadas, largamente praticadas – especialmente, por uma questão religiosa.
Falamos sobre conservação de água e solo; preservação de nutrientes e matéria orgânica; Controle de ervas daninhas, erosão, compactação de solo, etc;  
Esses são os mesmos conhecimentos que durante sete anos, como agrônomo,  ensinamos, no Brasil ,aos nossos agricultures. Agora, temos o privilégio de ensinar ao povo com o qual desejamos alcançar com o Evangelho de Cristo. 
Que o Senhor, Deus de toda a graça, ajude-os a superar as barreiras culturais, tecnológicas e especialmente religiosas, para compreenderem  os malefícios das queimadas e passarem a utilizar-se da agricultura à maneira de Deus como uma nova ferramenta de produtividade e evangelização.


                
 
             
 

AULA DE “LÍNGUAS”
 
Continuamos com a aula de língua Bara. Agora com mais intensidade. Estudamos a língua , em quatro dias na semana por uma hora, sem falar das horas que passamos com o povo, aprendendo e treinando nosso aprendizado.
 Algo que dificulta um pouco o aprendizado da língua Bara, é que, em Betroka ,as pessoas falam mais de dois, senão três idiomas. Por ser uma região de negócios, outras etnias vem para negociar/vender suas colheitas e acabamos aprendendo palavras de todas as cinco línguas faladas aqui. Traduzimos uma história para contar para as crianças e fomos conferir com a professora de Língua Bara . Ela disse: - Muito bom. Mas há  palavras em Malagasy, Bara, Tandroy, Besileo.
Demos muita risada.
 Que o nosso amado Mestre nos ajude   a aprender a língua , para podermos comunicar o Evangelho  no idioma que fala ao coração desse povo.

 
 
      
 

BENÍCIO
 
Você deve estar se perguntando, e o Benício?
 Acredita que ele já vai fazer um ano dia 15/09? Como o tempo passa rápido! Ele se adaptou muito bem aqui. En tende mais a língua malagatys do que o português. Tanto é verdade, que a primeira palavra dele não foi papai ou mamãe. Foi “déda” - uma das formas de dizer papai em Betroka. Agora, quando ele me vê , grita: Déda, Déda!!!!!!!!
 As crianças da vila gostam muito dele e vêm em casa para brincar. A hora de  que ele mais gosta, é quando chegamos perto do portão de nossa casa, porque ’imagina que vai passear e brincar com as crianças. Oposto ao pai, que tem “receio de galinhas”, Benício é “ fissurado”  por elas. Até já pegou uma no colo!  Eita coragem (rs).
Obrigado pelas orações por nós e especialmente pelo Benício.


   


VIAGEM À AFRICA DO SUL
 
  Dia primeiro  de Outubro, seremos “obrigados” a voar para África do Sul. O passaporte do Benício vai vencer e não temos embaixada brasileira aqui em Madagascar. Orem pela nossa viagem, para que o passaporte seja rapidamente entregue e pelo nosso retorno a Madagascar.


     


COISAS DE BETROKA
 
1) - LUTA CONTRA PULGAS
 
Devido a falta de chuvas, as pulgas  proliferam nessa época do ano. Foi até motivo de oração alguns dias atrás. Em todas as choupanas que entramos, lugares que sentamos, elas estão presentes. Já chegamos a contar quase trinta  picadas no Benício. Usamos todos os “venenos” possíveis. Mas o que resolveu mesmo, foi a oração e um pouco de sal. (sem ser ungido, é claro.. rss).
                
        
 
2)  - TEMPESTADE DE POEIRA
 
Um domingo desses, normais como os outros, fomos surpreendidos por um vendava
l, sem chuva. Somente vento; rajadas de vento fortíssimas que deixaram  uma nuvem de poeira no ar.  Absolutamente tudo, ficou coberto de poeira. Dizem que foi um mini-ciclone que passou por aqui.
Contudo, nenhum prejuízo. Apenas tempo gasto re-limpando a casa.



          
 

 Muito obrigado por orarem por nós!
Louvamos ao Senhor pela vida de  cada um de vocês.



 
MOTIVOS DE LOUVOR
 
  • Pela fidelidade do Senhor. Até aqui o Senhor nos ajudou. Louvamos a Deus pelas portas abertas e todas as oportunidades que temos de compartilhar o Evangelho. Que o Senhor frutifique as sementes, segundo a Sua vontade. Fiel é o que chama o qual também o fará;
  • Pela fidelidade dos nossos mantenedores. Amados irmãos, obrigado. Mesmo em meio a crise que o Brasil enfrenta, aqueles que nos apoiam aqui, têm sido fiéis ao Senhor, primeiramente. Só quem tem a mente de Cristo poderia abrir mão de seus recursos e enviar ao campo missionário , alguém , para  falar às  pessoas que nunca viu e nem talvez vá conhecer , do amor de Cristo;
  •  Pela fidelidade nas orações. Louvamos a Deus, pelos nossos mantenedores em oração. Uma árdua tarefa, mas de suma importância. Obrigado pelo carinho. Certamente, o Senhor tem recebido as orações de vocês as tem respondido. Bendito seja  o Senhor que nos abriu o caminho para falarmos e orarmos ao Pai. Obrigado a todos que oram por nós;
  • Pelas oportunidades de compartilhar o Evangelho. O Senhor sempre abrirá portas, pois o maior interessado em salvar pessoas é Ele. Bendito seja o Cordeiro. 
 MOTIVOS DE ORAÇÃO
  •  Pelas iniciativas de evangelização. Que o SENHOR nos dê ânimo e graça para continuar todos os projetos;
  • Que o Senhor continue a abrir oportunidades para compartilharmos o Evangelho;
  • Dia 22/09 Iremos pregar no congresso das Igrejas Luteranas, em uma vila chamada Ambovombê - que fica a duas  horas de moto, de Betroka. Estarão lá  todos os jovens, de todas as igrejas do sínodo de Betroka. Iremos falar sobre: O Jesus da Bíblia X o jesus do Alcorão;
  • Que o Senhor nos dê graça e autoridade para pregar. Que corações sejam quebrantados e que a graça do Senhor seja derramada sobre a vida desses jovens e eles realmente conheçam a Jesus;
  • Pela nossa viagem à África do Sul e pelos passaportes.( pensamos em renovar os nossos também que irão vencer em 2018);
  • Pela nossa vida espiritual, familiar e saúde;
  • Pela segurança em Betroka. Sempre há medo entre as pessoas, pelo receio de novas investidas dos ladrões (malachos).
 
                               
 
 

 


AMEL/MIAF