Copy

Cidadãos Por Coimbra | Newsletter 05

View this email in your browser

Cidadãos Por Coimbra | Newsletter 05
6 de maio de 2013

Que cidade querem?

"Apelo à participação de todas e de todos na construção do programa eleitoral do Cidadãos por Coimbra", José Augusto Ferreira da Silva no discurso de aceitação da candidatura à Câmara Municipal de Coimbra pelo movimento Cidadãos Por Coimbra

Fez ontem uma semana que mais de duas centenas de pessoas se juntaram, no Conservatório de Música de Coimbra, para as Jornadas Cidadãs do movimento Cidadãos por Coimbra (CPC), alargando ainda mais a discussão e o sentido de participação coletiva. Da parte da manhã cinco grupos temáticos debateram linhas mestras e futuros tópicos do programa eleitoral. Da parte da tarde, a reunião assumiu um formato plenário onde se debateram as sessões da manhã, discutiu-se a futura dinâmica do movimento e foram apresentados os candidatos à Assembleia Municipal e à Presidência da Câmara Municipal – José Reis e José Augusto Ferreira da Silva, respetivamente. 

A proposta de candidatos surgiu das diferentes reuniões do Grupo de Trabalho Programa e Candidatos que definiu, em primeiro lugar, o perfil dos candidatos e, posteriormente, discutiu nomes e aferiu a sua disponibilidade pessoal e profissional.

José Reis, 58 anos, é Diretor da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, académico, ex-Presidente da Comissão da Coordenação Regional do Centro e ex-Secretário de Estado do Ensino Superior. Para José Reis, existem três pilares de uma candidatura de princípios como a do movimento CPC: “dar valor à democracia local e às instituições da cidade como fonte de soluções para tempos difíceis; criar iniciativa municipal para que se devolva a cidade aos cidadãos, refazendo tudo o que se tornou num tecido urbano degradado, tornando-a mais humana; ousar ver Coimbra como uma cidade com uma economia relevante em termos europeus e, por isso, mais qualificada, mais justa mais coesa.”

José Augusto Ferreira da Silva, 58 anos, advogado, ex-presidente do Conselho Distrital da Ordem dos Advogados, tem trabalhado intensamente junto de sindicatos. Disse ser “o amor a Coimbra” que o leva a aceitar este desafio. Sendo pela democracia participativa, José Augusto exclui protagonismos. Acredita que Coimbra só conseguirá explorar todo o seu potencial quando conseguir afastar-se da mediocridade, conseguir “órgãos autárquicos ao serviço dos cidadãos e não de interesses” e sentir-se próxima da sua representação política. Precisamente por isso, apelou ainda à participação de todas e de todos na construção do programa eleitoral do Cidadãos por Coimbra.



Como fazer parte?

São várias as possibilidades que todos os cidadãos e cidadãs têm ao dispor para fazer parte do Cidadãos Por Coimbra (CPC). Podem inscrever-se como apoiantes (isto é, subscrever a Carta do Movimento) e/ou manter-se a par de todas as nossas actividades através da recepção da nossa newsletter. Caso queiram uma colaboração mais activa no movimento podem fazer parte dos vários grupos de trabalho. Podem ainda ajudar no autofinanciamento que é vital para pagar as diversas despesas que manter o Movimento CPC obriga. Para o efeito pode preencher um formulário disponível online aqui.

Espaços abertos à participação Continua o apelo ao envio de textos e fotografias com "A Coimbra que quero" e "A Coimbra que não quero" e declarações subordinadas a â€œPorque apoio o Movimento” podem ser enviadas para o mail cidadaos.coimbra@gmail.com.

Acompanhar o movimento Há mais uma forma de acompanhar as actividades de movimento: desde 28 de Abril que está online o Blog. E recordamos que o Facebook  está sempre em atualização. Ajude-nos na divulgação, partilhe a nossa informação junto da sua rede de contactos.

Para garantir que as nossas mensagens chegam à sua caixa de entrada, por favor adicione cidadaos.coimbra@gmail.com à sua lista de contatos.


Copyright © 2013 Cidadãos Por Coimbra, All rights reserved.